CTRL+X - Quem tira conteúdo da internet?
Busca pelo site
Digite uma palavra
Cursos Oferecidos pela Abraji

RSS - Assine para receber as novidades do site



Abraji
on Google+

19/07/14 - 20h19 - Abraji
Abraji repudia violência sofrida por equipe da Rede Globo no Maranhão


Na tarde desta quinta-feira (17.jul.2014), o jornalista Eduardo Faustini e o cinegrafista Luiz Cláudio Azevedo, da TV Globo, sofreram uma emboscada no município de Anapurus (MA). Ambos trabalhavam em uma reportagem sobre desvios de verba em três prefeituras da região.

Na saída de um posto de gasolina, o carro em que os profissionais estavam foi fechado por outro de onde saíram três homens, um deles armado. Outros quatro homens que estavam escondidos no posto entraram pelas portas traseiras do veículo, que não exibia qualquer identificação da TV.

Mediante ameaça, os homens roubaram a câmera e equipamentos de gravação dos jornalistas e fugiram. Faustini e Azevedo voltaram para o hotel onde estavam hospedados, fora de Anapurus, e de lá seguiram para a capital São Luís sob escolta policial.

Até o momento, apenas o cabo da PM Raimundo da Silva Monteles (sobrinho da prefeita de Anapurus, Tina Monteles) foi preso por participação na emboscada. De acordo com o cabo, os outros envolvidos também seriam ligados a políticos locais. A Polícia Civil do Maranhão já emitiu mandado de prisão para outros três suspeitos do caso.

A Abraji repudia atos de violência como o praticado contra Eduardo Faustini e Luiz Carlos Azevedo, que configura grave atentado ao trabalho jornalístico. 

Se jornalistas do maior grupo de comunicação do Brasil estão sujeitos ao que sofreram os dois repórteres da Rede Globo, é difícil imaginar que jornalistas independentes ou dos meio de comunicação do interior do Maranhão tenham garantias mínimas de segurança para exercerem sua função e investigar os donos do poder locais. 

Identificar e punir todos os responsáveis por essa violação torna-se condição indispensável para que a liberdade de imprensa e o direito de acesso à informação possam existir de fato no Maranhão - e para que a eventual impunidade neste episódio não estimule a repetição de casos semelhantes em outros lugares no Brasil.

Diretoria da Abraji, 19 de julho de 2014.


Busca pelo site
E-mail / Usuário

Senha
 
 
   
 

 
 



 



 
 
 






 

INSTITUCIONAL
O que é
Estatuto Social
Diretoria
Comunicados
Parceiros
Privacidade
Copyright
Expediente
SERVIÇOS
Fale conosco
Banco de Currículos
Lista de Discussão
Eventos
NOTÍCIAS
Acesso à informação
RAC
Projeto com estudantes
Noticias da Abraji
Liberdade de expressão
FILIE-SE
Quem pode se filiar?
Quais os benefícios que o sócio da Abraji tem?
Quanto custa?
Como se associar?
 
ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo - [email protected] - (11) 3159-0344 - São Paulo SP